Sua imagem vale mais que mil palavras
usuario

Publicado por Jota

Sua imagem vale mais que mil palavras


Com toda certeza do mundo você já ouviu falar que uma imagem vale mais do que mil palavras, não é? A imagem realmente diz muito, diz antes até de você começar a falar, e a pessoa que se recusa a considerar a relevância do que é visto, seguramente está alguns passos atrás.

Muito antes de um vendedor abrir a boca, naquele período em que você está entrando na loja e caminhando em direção a ele, você já está formando opinião sobre gostar ou não dele e talvez até mesmo sobre sua competência. Isso tudo com base na imagem que você vê. Vale frisar que essa análise acontece em poucos segundos e normalmente de forma inconsciente.

Normalmente não temos segundas chances de causar uma boa primeira impressão, concorda? Se você tiver, certamente você despendeu de muita energia ou dinheiro para que ela acontecesse, e sendo assim, é sensato afirmar que é melhor e mais barato causar uma boa impressão logo de cara, não é?

A nossa imagem é tida como um atalho para a formação de opinião por quem nos vê. Não quer dizer que o que observamos do outro sempre condiz com o conteúdo, afinal conhecemos produtos e pessoas com ótima imagem e com baixa procedência e o contrário também.

O ideal então é que você construa uma imagem que seja coerente com você e suas competências, pois você deve corresponder ou até mesmo superar as expectativas do seu cliente. Construa uma imagem em que o seu prospecto parta do pressuposto de que você é gabaritado, competente, seguro, confiante, bem-sucedido etc., refletindo sobre o que ele irá achar do seu trabalho também.

Como causar uma ótima primeira imagem?

Há um conhecimento aplicado em clínicas, consultórios e escritórios de que o ambiente deve ser projetado até 20% mais refinado do que ambiente residencial ou de trabalho do seu público alvo – Mapa da Empatia . Essa referência gera uma percepção de encantamento por parte do cliente e proporciona uma experiência positiva.

Mais do que 20% cria-se um distanciamento e um razoável desconforto. Você já esteve em algum lugar tão chique e elegante que você ficou até “sem lugar”? Sem saber como se portar? Tomando cuidado para não esbarrar em nada? Pois então, é a mesma coisa.

Até 20% menos que o padrão de vida do cliente ele tolera, dependendo da qualidade do atendimento e do profissional em questão, mas se for menos ainda do que os 20%, seguramente o cliente não voltará àquele ambiente.

Bom, mas você sendo um profissional liberal ou autônomo, é possível que você não tenha um espaço físico para si e daí surge o questionamento “como então causar esse impacto positivo?”. E a resposta é simples: aprimorando sua imagem pessoal.

Aplique a mesma regra dos 20% sobre sua imagem. Sobre como você se veste, seu acessórios, equipamentos e linguagem corporal. Reflita sobre como você quer ser visto, qual primeira impressão você quer deixar e construa uma imagem condizente. Uma dica é mirar em alguém que você admira, que seja uma referência para você, e fazer um cálculo básico: o que falta em mim para passar uma imagem semelhante à de fulano?

“Fake it until you make it”

Essa é uma frase que aprendi com a pesquisadora Amy Cuddy e a ideia, aplicada ao conceito deste texto, consiste em criar uma imagem sem que necessariamente você já esteja naquele patamar, pois de tanto “fingir” aquilo se tornará natural e real. Entende o que quero dizer? Exemplo: será que você precisa ter sucesso para começar a se vestir como se o tivesse ou pode começar se vestindo como se já tivesse sucesso e isso o ajudasse a sentir assim e de fato chegar lá?

Crie e aplique a imagem coerente com a ideia que você deseja transmitir para seus clientes e para o mundo!

Se este conteúdo fez sentido para você, te convido a ler também os artigos: Seu negócio, seu nome. ou não! e Estratégia de direcionamento: Faça seu público se sentir mais atraído.

Comentários

Comentário