Variáveis da precificação: Entenda  a fórmula do valor agregado
usuario

Publicado por Jota

Variáveis da precificação: Entenda a fórmula do valor agregado


Cobrar mais caro pelo seu trabalho pode parecer complicado se você analisa-lo sob uma perspectiva macro, mas quando você o destrinchar analisando as variáveis da precificação menores, assim como em um treino de musculação, você perceberá como se abre um leque de possibilidade para você manusear.

Variáveis da Precificação

Talvez você não saiba, mas existem 14 variáveis estruturais que regem a manipulação de um treinamento na musculação. Cada uma dessas variáveis terá um efeito direito sobre a atividade proposta e relações interdependentes entre si. Não vou entrar no mérito de quais são as 14, pois meu objetivo não é te deixar mais sábio em conhecimentos de educação física, mas vale os exemplos: seleção dos exercícios, intensidade, duração, volume, amplitude de movimento, posição dos segmentos, densidade etc.

Ao fim da manipulação dessas variáveis você terá um treino.

O passo agora é desconstruir a sua atividade em partes menores que podem ser analisadas individualmente, assim como as citadas no caso acima. Sua atividade é online ou presencial, a domicílio ou o cliente vai até você, dura quanto tempo (por sessão, tratamento ou pacote), dá direito a que, cobra quais deveres, tem diferenciação de preços, tem parcerias envolvidas, oferece garantia…

Uma vez dissecada as variáveis da precificação, você passará ao próximo passo que é se perguntar quais os itens de maior valor/relevância para o seu público alvo. Quais são as variáveis que geram maior satisfação, segurança ou resultado para o cliente?

A fórmula

Após identificar, é momento de agregar mais valor nas variáveis da precificação. Reflita o que você pode fazer de diferente para que o cliente tenha percepção ainda mais positiva sobre esses tópicos

valor agregado = valor percebido – custo percebido

Evidencio que para atingir notoriedade em seu segmento, você deve ser o primeiro ou um pavão. O que isso quer dizer? Basicamente que você deve fazer algo inovador, algo nunca feito antes (esse é o mais difícil), ou fazer algo que já existe de uma forma diferenciada, chamativa, “colorida” como as penas do pavão.

Subir preços sem justificativa plausível é dar um tiro no próprio pé, então faça o cliente ter a percepção de que coisas novas e boas estão vindo junto com o preço mais alto. Principalmente sobre as questões mais importantes para ele.

Dica prática

Crie planos e pacotes que ofereçam combinações diferentes das variáveis do seu trabalho. Planos com valores e preços diferentes. Deixe o cliente escolher o que se encaixa melhor na própria realidade e pronto, todos satisfeitos.

Se quiser entender melhor como aplicar essa técnica, entre em contato comigo e vamos desenvolver seu trabalho e preços.

Vem comigo!
EBOOK: O GUIA PARA SEU TRABALHO VALER AINDA MAIS

Comentários

Comentário